• publicidade

     

    O inventor é Dhairya Dand, jovem de 23 anos, aluno do Massachusetts Institute of Technology, que foi hospitalizado depois de perder os sentidos com os drinks de uma festa no campus do MIT. A administração da universidade quis puni-lo com a exigência de que ele escrevesse uma pesquisa de 20 páginas sobre os riscos do álcool.

     

    Os cubos são feitos com uma espécie de gelatina e carregam uma lâmpada LED, acelerômetro (sensor comum em celulares que monitora os movimentos dos aparelhos) e transmissores infravermelho. A LED exibe as cores do sinal de trânsito de acordo com a velocidade de ingestão do álcool e também a quantidade ingerida.

    Quando verde, a mensagem é de que a noite está apenas começando. Se vermelho, indica que é hora de parar por ali. Já o acelerômetro calcula quantas vezes o copo foi erguido, estimando com 80% de precisão, garante o dono do invento, o nível de álcool no sangue.

    Caso quem está bebendo não respeite os alertas, prosseguindo com os goles, os cubos são capazes de enviar SMSs a seus amigos (por meio do smartphone do bêbado) em que comunica o estado lamentável do sujeito e pede que o levem para casa.

    Fonte

     

    tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

    Opa, sinto muito mas os comentários estão fechados para este post.

OUTROS POSTS LEGAIS