• publicidade

    Blog etílico, louvai e temei: EU CHEGUEEEI!

    Primeiramente, gostaria de agradecer aos muitos comentários, tweets, dm’s, e-mails e afins recebidos, comentando os post escritos aqui.

    Mui honrada me sinto ao saber que, mesmo estando no céu, vocês não me perdem de vista e tampouco desfazem da minha condição de entidade etílica. RÁ!

    Agora vamos ao que interessa.

    Muita coisa acontecendo e, claro, muitos comentários a fazer.

    É claro que meu assunto favorito é o dia do beijo que aconteceu essa semana.

    Obviamente, como sempre fui chegada nas melhores coisas da vida – Bôscoli que o diga – celebrei a valer o dia internacional do beijo. Mandei beijocas e também promovi o amor na Terra, sempre com o intuito que o Todo Poderoso me conceda uma nuvem mais fofinha no céu ou um wireless mais potente.

    Até porque, né, vocês sabem que me comunicar com vocês do além não é fácil e é necessário muito amor para fazê-lo.

    De tantas beijocas que mandei, pensei em ficar milionária, já que a dilapidei meu patrimônio em álcool e Jayminho pouco se importa comigo, e montar uma empresa casamenteira.

    Tenho certeza que o mundo se tornará muito mais feliz com essa minha empreitada e que, sem dúvida, minha conta bancária ganhará muitos dígitos já que todo mundo, no fim das contas, busca uma tampa para a sua panela.

    Aliás, quem tiver interesse em ser desencalhado, já entre em contato comigo e reserve a sua vaguinha nessa agência casamenteira (ou namoradeira, que seja) cheia de INFÂÂÂMIA!

    Outro assunto que muito atraiu minha atenção foi o acidente do Renato Aragão nas gravações de “A Turma do Didi”.

    Ô meu filho, fala a verdade pro Brasil. Você enfiou o pé na jaca, chamou Jesus de Genésio e chegou lá na gravação mais louco que o Batman. Isso é birita que eu sei, Renato, mas, né, como você é embaixador do Unicef, não pega bem assumir que você chegou lá cheio de manguaça.

    Depois dizem que o cachaceiro dos “Trapalhões” era meu queridis @MussumAlive.

    Mas não se preocupe, meu filho, porque, se eu tivesse uma esposa medonha como a sua e uma filha com a cara do Sloth, ah, sim, eu também beberia para esquecer.

    Ah, e só se falava no “romance” da Nicole Bahls com o Akon lá no salão onde retoco meu topete laqueado.

    Ô querida, olha só, no meu tempo, esse tipo de “romance” tinha outro nome. Até porque foi assim que a Xuxa começou a carreira dela, não é mesmo, Brasil? Pelé feelings!

    Mas é que, sabe, não pega bem se intitular “modelo e apresentadora” quando, na verdade, não se passa de uma acompanhante de luxo.

    Sem contar que Akon é mais fim de carreira do que ter Fotolog, filha.

    Agora abre o olho e acorda pra cuspir, menina!

    E, lógico, como nepotismo é tudo, não posso deixar de comentar meu netinho estreando na novela das seis.

    QUE ORGULHO, BRASIL!

    Fez igualzinho a avó (eu, no caso): chegou lindo, encantou o mundo inteiro e depois, NUM ACIDENTE DE CARRO, virou entidade!

    Achei mais do que perfeito.

    Sem contar que, sinceramente, quero mais meu neto faça muito sucesso e deixa claro que essa família só os homens da minha dinastia podem e merecem fazer sucesso.

    E, sim, isso indica que o fato do nascimento de minha neta-monstrinha, filha de Tânia Mara, me deixa desgostosa e contrariada.

    Mas, já que o mundo não é justo, que pelo menos meu neto brilhe muito nas estrelas e que essa novela seja um sucesso graças aos lindos olhos claros dele.

    Antes que eu me esqueça, falando em novela, drama e chororó, não vejo a hora de “Viver a Vida” acabar.

    Em primeiro lugar, porque Manoel Carlos, mesmo tendo escrito uma minissérie para mim, é o mais mexicano dos autores de novelas brasileiras.

    Em segundo lugar, porque Taís Araújo foi a mais fraca de todas as Helenas e, não, aquele cabelo deu certo e, não, a produção não entendeu o recado.

    Em terceiro lugar, porque Zé Mayer já me encheu os pacová com aquela cara de “Maníaco do Parque”.

    Em quarto lugar, porque aquela mãozinha da Luciana me dá uma gastura infinita.

    E em quinto lugar porque a chatice em horário nobre é tanta que me dá motivos infinitos para elencar aqui. INFÂÂÂMIA!

    Agora encerrarei o post de hoje, amados meus.

    Até porque, como já mencionei algumas vezes, a internet do céu anda ruim, cansando minha beleza etílica, e tenho que correr atrás do síndico, meu querido São Pedro, para ver o que ele pode fazer por mim.

    Beijocas infinitos para quem lê, ri, comenta, se diverte e faz desse espaço uma delicinha constante!

    tags: , ,

    Opa, sinto muito mas os comentários estão fechados para este post.

OUTROS POSTS LEGAIS